Parece ser a mesma coisa, mas não é. Apesar de ambas serem causadas pelo leite, os sintomas são diferentes. Entenda:

INTOLERÂNCIA À LACTOSE

É provocada pelo açúcar do leite e pode surgir a qualquer momento, inclusive na fase adulta. É decorrente da dificuldade do organismo em digerir a lactose, açúcar do leite.

“Cerca de 70% tem intolerância e não alergia às proteínas do leite. Os sintomas varam entre barriga estufada e outros sintomas gastrointestinais”, explica a nutricionista Luciana Pasquali.

Pode-se optar pelo consumo de lácteos sem lactose.

ALERGIA ÀS PROTEINAS DO LEITE

Conhecida como APLV, a alergia é uma reação do sistema de defesa do organismo às proteínas do leite. Geralmente ocorre em crianças de até três anos. A criança com alergia pode ter sintomas gastrointestinais, respiratórios e na pele.

“Os sintomas da alergia às proteínas do leite de vaca podem ser graves. Os pais que tiverem dúvidas se a criança tem alergia devem procurar um profissional para fazer uma avaliação”.

O único tratamento da APLV é a dieta isenta das proteínas do leite.

Tanto a intolerância quanto a APLV devem ser diagnosticadas por meio de testes laboratoriais, solicitados pelo médico.